Index   Back Top Print


CARTA DO PAPA BENTO XVI
POR OCASIÃO DOS FUNERAIS DE CHIARA LUBICH

 

Ao Senhor Cardeal TARCISIO BERTONE
Secretário de Estado

Espiritualmente, participo na solene liturgia com a qual a comunidade cristã acompanha Chiara Lubich na sua despedida desta terra para entrar na casa do Pai celeste. Com afecto, renovo as expressões das minhas sentidas condolências aos responsáveis e à inteira Obra de Maria Movimento dos Focolares, assim como a quantos colaboraram com esta generosa testemunha de Cristo, que se dedicou com abnegação à difusão da mensagem evangélica em todos os âmbitos da sociedade contemporânea, sempre atenta aos "sinais dos tempos".

São muitos os motivos para dar graças ao Senhor pelo dom feito à Igreja nesta mulher de intrépida fé, dócil mensageira de esperança e de paz, fundadora de uma grande família espiritual que abraça multíplices campos de evangelização. Gostaria, sobretudo, de agradecer a Deus o serviço que Chiara prestou à Igreja: um serviço silencioso e incisivo; sempre em sintonia com o magistério da Igreja: "Os Papas dizia sempre nos compreenderam". Porque Chiara e a Obra de Maria procuraram responder sempre com dócil fidelidade a todas as suas chamadas e desejos. O ininterrupto vínculo com os meus venerados Predecessores, do Servo de Deus Pio XII ao Beato João XXIII, até aos Servos de Deus Paulo VI, João Paulo I e João Paulo II, é um concreto testemunho disto. O pensamento do Papa era para ela uma guia segura pela qual se deixar orientar. Aliás, olhando para as iniciativas que suscitou, poder-se-ia até afirmar que tinha quase a profética capacidade de o intuir e de o realizar antecipadamente. A sua herança passa agora para a sua família espiritual: a Virgem Maria, modelo constante de referência para Chiara, ajude todos os focolares a prosseguir no mesmo caminho, contribuindo para que, como escreveu o amado João Paulo II no final do Grande Jubileu do Ano 2000, a Igreja seja cada vez mais casa e escola de comunhão.

O Deus da esperança acolha a alma desta nossa irmã, conforte e apoie o empenho de quantos receberam o seu testamento espiritual. Para isto, garanto uma particular recordação na oração, enquanto concedo a todos os presentes no rito sagrado a Bênção Apostólica.

Vaticano, 18 de Março de 2008.

© Copyright 2008 - Libreria Editrice Vaticana



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana