Index   Back Top Print

[ EN  - ES  - IT  - PT ]

MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI
PARA AS CELEBRAÇÕES DO IV CENTENÁRIO
DA MORTE DE SÃO TURÍBIO DE MOGROVEJO
PADROEIRO DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO

 

Amados irmãos no Episcopado!

Por ocasião das celebrações do IV centenário da morte de São Turíbio de Mogrovejo, segundo Arcebispo de Lima, desejo enviar uma saudação muito cordial ao Senhor Cardeal Juan Luis Cipriani Thorne, assim como aos numerosos Arcebispos e Bispos que se reuniram para dar graças a Deus por esta importante figura de Pastor. Saúdo também com afecto os sacerdotes, as pessoas consagradas e o povo fiel, que se unem à alegria da Igreja por este dom que Deus lhe fez com um Santo tão admirável, o qual podem invocar como intercessor e no qual têm um modelo de vida também para os nossos dias.

De igual modo, desejo exortar todos a considerar esta efeméride como uma ocasião providencial para reavivar o caminho da Igreja nas diversas dioceses, inspirando-se na vida e na obra de São Turíbio. Ele, de facto, distinguiu-se pela sua abnegada entrega à edificação e consolidação das comunidades eclesiais da sua época. Fê-lo com grande espírito de comunhão e colaboração, procurando a unidade, como demonstrou ao convocar o III Concílio provincial de Lima (1582-1583), que deixou um precioso património de doutrina e de normas pastorais. Um dos seus frutos mais apreciados foi o chamado Catecismo de São Turíbio, que se demonstrou um instrumento extraordinariamente eficaz para instruir na fé milhões de pessoas durante séculos, e para o fazer de modo sólido e em sintonia com a doutrina autêntica da Igreja, unindo assim de modo mais profundo, acima de qualquer diferença, quantos se identificam por ter "um só Senhor, uma só fé e um só Espírito" (Ef 4, 5).

Consciente de que a vitalidade da Igreja depende em grande parte do ministério dos sacerdotes, o santo Arcebispo fundou o Seminário conciliar de Lima, que funciona ainda hoje. É desejável que continue a dar abundantes frutos, precisamente em momentos em que é urgente promover as vocações para o sacerdócio e para a vida consagrada, para enfrentar a enorme tarefa de construir comunidades cristãs que se reúnam com alegria na celebração dominical, frequentem os sacramentos, fomentem a vida espiritual, transmitam e cultivem com solicitude a fé, dêem testemunho de firme esperança e pratiquem sempre a caridade.

O profundo espírito missionário de São Turíbio sobressai em alguns pormenores significativos, como o seu esforço por aprender diversas línguas, com a finalidade de pregar pessoalmente a todos os que estavam confiados aos seus cuidados pastorais. Mas era também uma prova do respeito pela dignidade de toda a pessoa humana, qualquer que fosse a sua condição, na qual procurava suscitar sempre a honra de se sentir verdadeiramente filho de Deus.

Nesta circunstância, invoco a intercessão materna da Santíssima Virgem Maria, para que proteja o Povo de Deus que caminha pelas terras da América Latina e que o guie para a alegria de viver plena e coerentemente a fé em Cristo. Com estes sentimentos, concedo-vos de bom grado a Bênção Apostólica, com uma atenção especial pela Igreja do Peru e, em particular, pela Arquidiocese de Lima.

Vaticano, 23 de Março, festa de São Turíbio de Mogrovejo, no ano do Senhor de 2006.

 

BENEDICTUS PP XVI

  



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana