Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - IT  - PT ]

VIDEOMENSAGEM DO PAPA BENTO XVI
À CONFERÊNCIA EPISCOPAL DA COLÔMBIA
 REUNIDA EM ASSEMBLEIA PLENÁRIA
NO CENTENÁRIO DA INSTITUIÇÃO

 

Senhores Cardeais
Senhor Presidente
da Conferência Episcopal
da Colômbia
Queridos Irmãos no Episcopado!

Saúdo-vos fraternamente com grande afecto com as mesmas palavras de São Paulo:  "Graça e paz vos sejam dadas por parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo" (Fl 1, 2). Com ele também vos digo que "dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós. Em todas as minhas orações peço sempre com alegria por todos vós, recordando-me da parte que tomastes na difusão do Evangelho" (Fl 1, 3-5).

Estais reunidos na 85ª Assembleia plenária dessa Conferência Episcopal e celebrais com gratidão ao Senhor o centenário dessa venerável instituição, que fomenta o afecto colegial e vos ajuda a exercer de modo conforme e bem coordenado algumas funções pastorais, animando harmoniosamente a vida cristã em todo o país. De coração uno-me a vós nesta significativa comemoração, consciente de que a Conferência Episcopal da Colômbia, criada em 1908 por disposição do Primeiro Concílio Plenário da América Latina, impulsionou constantemente a missão evangelizadora da Igreja nessa querida nação, procurando caminhos e métodos adequados para fortalecer a vida eclesial nessas terras e encorajar os baptizados a responder com vocação à santidade que lhes é própria.

Nesses momentos é justo recordar e dar graças a Deus pelos notáveis pastores que fizeram parte dessa Conferência neste século de percurso. São para todos nós um testemunho eloquente de zelo apostólico e de virtudes admiráveis, que convidam a continuar a responder com entrega solícita, fé firme e renovado ardor aos desafios que hoje se apresentam à Igreja na vossa pátria.

Queridos irmãos no Episcopado, este momento é uma ocasião providencial para recolher o testemunho dos que nos precederam e ajudar os nossos irmãos a consolidar a amizade com Jesus, a acolher a sua palavra com coração puro, a celebrar com alegria os sacramentos e a servir todos com entusiasmo, particularmente os mais desfavorecidos, levando-lhes uma mensagem de paz, justiça e reconciliação. Nós, como Pastores da Igreja, temos que preceder e guiar através de um caminho recto o Povo de Deus, o qual necessita ver-nos como autênticos homens de Deus e saber que cada dia rezamos pelas suas preocupações, sofrimentos, desvelos e inquietações. Como discípulos ouvimos, aprendemos e seguimos o Mestre e, como apóstolos e missionários ajudamos os que nos rodeiam, mas também os que estão afastados, a encontrar em Cristo a plenitude da vida a que tanto anseiam.

Quero dizer-vos que nesta tarefa não estais sozinhos. Acompanho-vos com as minhas orações e proximidade espiritual nos esforços que realizais para que o Evangelho ressoe em todos os lugares da terra colombiana através das actividades iniciadas no campo da educação pastoral e universitária, no cuidado que reservais aos encarcerados, doentes, idosos, indígenas, trabalhadores, desabrigados, jovens e famílias. Com a certeza de que estais a lançar as bases sólidas para um futuro promissor, e para o bem de toda a Igreja, animo-vos igualmente a aumentar a atenção que prestais aos sacerdotes, seminaristas, missionários, religiosos e religiosas, e a dar um novo impulso aos vários programas de formação de catequistas, leigos e agentes pastorais.

Também não posso esquecer o esmero que dedicais para ser homens de concórdia, nem as vossas contínuas exortações para que terminem a violência, o sequestro, a extorsão que padecem muitos dos filhos dessa amada terra. Peço ardentemente a Deus que se resolvam quanto antes estas situações, que tanta dor causaram, e para que na Colômbia reine uma paz estável e justa, num clima de esperança e prosperidade.

Permiti-me exprimir uma recordação especial aos Bispos Eméritos aos quais peço que leveis a minha estima e reconhecimento, sentimentos que estendo de bom grado aos sacerdotes, religiosos e leigos que colaboram convosco de diversos modos nos trabalhos dessa Conferência.

Coloco sob a protecção maternal de Nossa Senhora de Chiquinquirá as diversas actividades que preparastes este ano para realçar estas efemérides, principalmente o IV Congresso Nacional de Reconciliação e a Expocatólica, que terão lugar no próximo mês de Agosto. Ao seu Imaculado Coração também recomendo as vossas intenções, assim como as das vossas comunidades diocesanas e de todo o amado povo colombiano. Com estes sentimentos e votos, e como penhor de abundantes favores celestiais, concedo a todos uma especial Benção Apostólica.

Vaticano, 30 de Junho de 2008

  



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana