Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PT ]

MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI
AO PRESIDENTE DA CONFERÊNCIA EPISCOPAL
DO VIETNAME POR OCASIÃO DA ABERTURA
DO ANO JUBILAR

A Sua Excelência D. Pierre Nguyên Van Nhon
Bispo de Ðr Lat
Presidente da Conferência Episcopal do Vietname

No momento em que começa a celebração jubilar do 350º aniversário da criação dos Vicariatos apostólicos de Tonquim e da Cochinchina, e do cinquentenário da instituição da Hierarquia católica no Vietname, uno-me de coração ao júbilo e à acção de graças dos Bispos do vosso país, que tive a alegria de encontrar em Junho passado, e de todos os seus diocesanos.

Desejastes que o início desta celebração coincidisse com a festa dos gloriosos 117 santos mártires do vosso país. A recordação do seu nobre testemunho ajudará todo o povo de Deus do Vietname a activar a sua caridade, aumentar a sua esperança e consolidar a sua fé que por vezes a vida quotidiana põe à prova. Entre estes mártires sobressai a figura singular de André Dung-Lac, cujas virtudes sacerdotais são um modelo luminoso para os sacerdotes e os seminaristas, seculares e regulares, do vosso país. Neste Ano sacerdotal, possam eles haurir do seu exemplo e dos seus companheiros uma energia espiritual renovada que os ajude a viver o sacerdócio numa fidelidade maior à sua vocação, na comunhão fraterna, na celebração digna dos Sacramentos da Igreja e no apostolado dinâmico e intenso.

Para a abertura da vossa celebração, escolhestes So-Kien, na Arquidiocese de Hanói, lugar emblemático que fala particularmente ao vosso coração. Ela foi a sede do primeiro Vicariato apostólico do Vietname e conserva ainda vestígios preciosos dos santos mártires assim como as suas nobres relíquias. Neste Ano jubilar, que este lugar que vos é tão querido esteja no centro de uma evangelização que leve ao conjunto da sociedade vietnamita os valores evangélicos da caridade, da verdade, da justiça e da rectidão. Estes valores, vividos no seguimento de Cristo, assumem uma nova dimensão que supera o seu sentido moral tradicional, se estiverem ancorados em Deus que deseja o bem de todos os homens e a sua prosperidade.

O Ano jubilar é um tempo de graça propício para a reconciliação com Deus e com o próximo. Para esta finalidade, convém reconhecer as faltas do passado e do presente cometidas contra os irmãos na fé e contra os irmãos compatriotas e por elas pedir perdão. Ao mesmo tempo, convém também tomar a decisão de aprofundar e enriquecer a comunhão eclesial e de edificar uma sociedade justa, solidária e equitativa mediante o diálogo autentico, o respeito recíproco e a colaboração sadia. O Jubileu é também um tempo especial oferecido para renovar o anúncio do Evangelho aos concidadãos e tornar-se cada vez mais uma Igreja que é comunhão e missão.

Toda a Igreja no Vietname se preparou para a celebração do Jubileu mediante uma novena de oração a fim de que este acontecimento excepcional encontre graça aos olhos de Deus, contribua para o progresso espiritual de todos os fiéis e consolide a missão da Igreja. O meu pensamento dirige-se naturalmente aos religiosos e às religiosas que desejam testemunhar com a sua vida a radicalidade evangélica através do carisma dos seus respectivos fundadores. Possam eles continuar a crescer em Deus mediante o aprofundamento da sua vida espiritual na fidelidade à sua vocação e um apostolado frutuoso no seguimento de Cristo. O meu afecto paterno dirige-se igualmente a todos os fiéis leigos vietnamitas. Eles estão presentes na minha recordação e na minha oração quotidiana. Que eles se comprometam mais profunda e activamente na vida e na missão da Igreja.

Queridos irmãos no Episcopado, peço a Deus que vos ilumine e guie para que sejais, a exemplo de Nosso Senhor e Mestre, bons pastores (cf. Jo 10, 11-16) que se consagram a apascentar o seu rebanho, a encorajá-lo e a preservá-lo todas as vezes que é necessário, e dos Bispos que testemunham com coragem e perseverança a grandeza de Deus e a beleza da vida em Cristo.

Que Nossa Senhora de La Vang, querida aos cristãos da vossa nação, vos acompanhe com a sua ternura materna ao longo deste ano. Dirijo-lhe, Excelência, a minha afectuosa Bênção Apostólica que de bom grado faço extensiva aos Bispos, aos sacerdotes e aos seminaristas, aos religiosos e às religiosas assim como a todos os fiéis do Vietname e a todas as pessoas próximas ou distantes que se unem à alegria das vossas celebrações.

Vaticano, 17 de Novembro de 2009.

PAPA BENTO XVI

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana