Index   Back Top Print

[ EN  - FR  - IT  - PT ]

SAUDAÇÃO DO PAPA BENTO XVI
AOS FUNCIONÁRIOS DAS VILAS PONTIFÍCIAS

Castel Gandolfo
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2011

 

Estimados irmãos e irmãs

Chegamos à conclusão da temporada de Verão em Castel Gandolfo. Também este ano tenho o prazer de me encontrar convosco, para saudar todos vós juntos e para vos manifestar o meu reconhecimento pelo precioso serviço que desempenhastes e pelo que continuareis a realizar com competência na manutenção desta morada. Na pessoa do Director, Doutor Saverio Petrillo, que com a sua tradicional amabilidade se fez intérprete dos sentimentos de todos, agradeço à inteira comunidade de trabalho que cuida do Palácio e das Vilas Pontifícias.

Neste lugar vive-se em contacto contínuo com a natureza e num clima de silêncio. Estou feliz por esta circunstância para recordar que ambos nos aproximam de Deus: a natureza, enquanto obra-prima saída das mãos do Criador; o silêncio, que nos permite pensar e meditar sem distracções sobre o que é essencial na nossa existência. Romano Guardini afirmava: «Somente no silêncio chego diante de Deus e só no silêncio me conheço a mim mesmo». Num ambiente como este, é mais fácil encontrar-nos a nós mesmos, ouvindo a voz interior, diria a presença de Deus, que dá sentido profundo à nossa vida.

Habitando aqui em Castel Gandolfo, vivi durante estes meses momentos tranquilos de estudo, de oração e de descanso. Também as Audiências gerais, na moldura mais familiar do pátio do Palácio ou da praça diante dele, foram realizadas regularmente graças à vossa colaboração sempre atenta. O Senhor recompense cada um com a abundância dos seus dons e vos conserve na paz, a vós e às vossas famílias. Em particular, agradeço-vos porque me acompanhastes com o apoio da vossa oração, e esta ajuda não me faltará depois da minha partida daqui.

O cristão distingue-se essencialmente pela oração e a caridade. Caros amigos, convido-vos a continuar a exercê-las na vossa vida, dando testemunho da vossa fé. Tanto a oração como a caridade nos permitem manter sempre fixo o nosso olhar em Deus, em benefício dos irmãos: a relação com o Senhor, na oração, alimenta o nosso espírito e permite-nos ser ainda mais generosos e abertos na caridade aos necessitados.

Enquanto também eu vos asseguro a recordação nas minhas orações, desejo-vos todo o bem para a vida familiar, para o trabalho quotidiano e para o andamento escolar das crianças e dos adolescentes. Penso inclusive na formação cristã: convido os jovens a participarem com empenhamento no catecismo, e também os adultos e aproveitarem sempre as ocasiões de formação. Confio todos vós à salvaguarda da Virgem Maria e, do íntimo do coração, a cada um de vós aqui presentes e aos vossos entes queridos, concedo uma especial Bênção Apostólica.

 

 

© Copyright 2011 - Libreria Editrice Vaticana

  



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana