Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - IT  - PT ]

DISCURSO DO PAPA FRANCISCO
AOS FUNCIONÁRIOS E AGENTES DE SEGURANÇA PÚBLICA
 JUNTO DO VATICANO

Sala Clementina
Segunda-feira, 26 de março de 2018

[Multimídia]


 

Senhor Chefe da Polícia
Senhor Prefeito
Estimados Funcionários e Agentes!

Bem-vindos a este tradicional encontro, que me oferece a ocasião de vos manifestar gratidão pelo serviço que prestais à Sé Apostólica e à Cidade do Vaticano. Agradeço ao Chefe da Polícia as amáveis palavras que me quis dirigir em vosso nome. E saúdo cada um de vós, formulando sinceros bons votos de uma Páscoa iluminada pela fé e rejubilada pelos afetos e pelos valores melhores e mais verdadeiros.

Esta Inspetoria de Segurança Pública oferece uma colaboração preciosa ao ministério pastoral do Bispo de Roma. Estou-vos grato pela vossa presença vigilante e pela assistência que prestais durante a celebração dos ritos litúrgicos e as numerosas manifestações na Basílica de São Pedro e em toda a Cidade do Vaticano. Além disso, o Papa e os seus Colaboradores, sabem que podem contar com a vossa cooperação durante as visitas pastorais às Paróquias e às Instituições civis e eclesiais de Roma, assim como por ocasião das visitas pastorais na Itália.

Graças à vossa discreta e eficaz obra de vigilância, os peregrinos, que de todas as partes do mundo vêm visitar o túmulo do Apóstolo Pedro, têm a possibilidade de viver com tranquilidade esta importante experiência de fé. Desempenhais a vossa tarefa quotidiana alimentando-vos dos ideais civis e humanos, próprios dos membros da Polícia do Estado italiano. Todavia, o contato com eventos de notável alcance religioso e cultural e com sacerdotes, religiosos e leigos que colaboram na missão universal do Sucessor de Pedro, certamente oferece ao vosso trabalho ulteriores motivos de compromisso e dedicação. Com efeito, a condição especial em que trabalhais permite-vos fortalecer a vossa dedicação profissional, haurindo linfa e vigor da verdade perene do Evangelho. Testemunhando assim, na vossa atividade, os valores humanos e espirituais próprios do Cristianismo, vós podeis oferecer uma contribuição também à missão da Igreja.

O Vaticano é meta não só de cristãos provenientes de todas as partes do mundo, mas também de Representantes de diversas religiões, de Responsáveis dos Estados e de altas Personalidades eclesiásticas e civis, que vêm encontrar-se com o Pontífice ou com os seus Colaboradores nos vários Dicastérios da Santa Sé. Graças à vossa obra, estes encontros de diálogo e a visita aos testemunhos de cultura e de fé, conservados na Cidade do Vaticano, podem realizar-se num clima de serenidade e de ordem.

Portanto, ao renovar o apreço pela vossa colaboração, confio cada um de vós à proteção da Mãe de Deus. Ela ampare e acolha as vossas intenções, apresentando-as ao seu Filho, e sustenha as vossas famílias. A família é muito importante para vós. Dirijo um pensamento especial às vossas famílias, sobretudo aos vossos filhos e, enquanto vos peço que rezeis por mim, desejo-vos Feliz Páscoa e, de coração, concedo a Bênção Apostólica a todos vós e a quantos vos são queridos.

Gostaria de vos dizer mais uma coisa. Às vezes sinto um pouco de tristeza, quando saio e vejo que vós estais ali, a trabalhar. [Penso:] “Ma estas pessoas deveriam estar em casa, com os seus...”. Mas vós trabalhais ali, para proteger as pessoas, a mim... Não sei como vos agradecer. Vós sois guardiões, todos: aqueles que estão ali, os que vigiam, os corajosos, ágeis, com motocicleta... que têm um trabalho garantido depois da reforma: podem ir trabalhar no circo, porque mantêm um equilíbrio maravilhoso! Mas a palavra que me vem sempre à mente [é esta]: estas pessoas sacrificam-se para proteger o Papa, proteger o povo, para que não haja algum louco que faça algo, um massacre, e arruíne muitas famílias. E esta palavra “proteger”, veio-me à mente muitas vezes. E pensei no Protetor de Jesus. E por isso nesta Páscoa gostaria de vos oferecer esta imagem de São José, o Protetor de Jesus, para que a leveis convosco, e vede onde a colocais. É um dom do coração. Mas com isto gostaria de manifestar a minha gratidão. E gostaria de a dar à Representante de todos, a Dra. Maiorino, que está sempre engajada nestas atividades, para “proteger”.

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana