Index   Back Top Print

[ ES  - IT  - PT ]

 

PAPA JOÃO PAULO II

ANGELUS

Solenidade de Todos os Santos
Terça-feira, 1 de novembro de 1983

 

"Estes que estão vestidos com vestes brancas, quem são e donde vieram?" (Apoc. 7, 13).

Quem são os Santos?

Os Santos são aqueles que se vestiram com veste branca do "homem novo" (Col. 3, 10), levando ao seu pleno desenvolvimento a graça baptismal. Eles são os participantes e as testemunhas do Deus santo, do Deus "escondido" (Is. 45, 15). Graças a eles. Ele revela-se, faz-se visível, torna-se presente no meio de nós. O "Santo de Deus" é, obviamente, Cristo Jesus, encarnação e revelação suprema de Deus e da sua santidade. "Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo".

Constituído "Senhor" na sua ressurreição gloriosa, Jesus comunica, por meio do Espírito, a sua santidade a todos os crentes. Estes, nos sacramentos, dignamente acolhidos, recebem a vida nova em Cristo Jesus: portanto não só são chamados mas de facto são santos.

Donde vieram?

Escutemos a descrição do Apocalipse: "Ouvi então o número dos que tinham sido marcados: cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel...

Depois disso eis que vi uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas...

Estes são os que vêm da grande tribulação: lavaram as suas vestes e alvejaram-nas no sangue do Cordeiro" (Apoc. 7, 4.9.14).

Os santos são o Povo de Deus remido pelo sangue do Senhor: uma multidão imensa, proveniente das tribos de Israel e de todos os povos. Juntos constituem o "verdadeiro Israel", a comunidade dos que foram salvos, a Igreja de Deus, a descendência de Abraão, na qual são abençoados os povos.

No meio desta falange tão nobre e infinda está presente, ao lado de Cristo, Maria que invocamos "Rainha de todos os Santos". Ela, que "é a primeira entre os humildes e pobres do Senhor" (LG 55), encarna idealmente e leva a cumprimento a santidade do Povo de Deus. Maria é primícia e mãe da Igreja dos santos: de todos os que, gerados pelo Espírito e vivos em Cristo, são filhos do Pai.

O Espírito do Deus vivo que a previu e plasmou nova criatura, que interveio, de maneira decisiva, na sua vida, consagrando-a serva e mãe do Senhor, transfigurou enfim a sua existência, tornando-a conforme à imagem de Cristo na glória.

Ela vive agora junto do Senhor, na Jerusalém celeste, e celebra com São José e todos os Santos a eterna liturgia dos remidos. Ela intercede por nós junto do Senhor, até se completar o número dos eleitos.

Com o Povo de Deus a invocamos: "Rainha de todos os Santos, rogai por nós!".

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana