Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PT ]

PAPA JOÃO PAULO II

AUDIÊNCIA GERAL

Quarta-Feira, 11 de Agosto de 2004

 

Levarei no meu coração as acções de graças e as súplicas
de toda a Igreja e do mundo inteiro

Caríssimos Irmãos e Irmãs

1. Sábado e domingo próximos realizarei uma peregrinação apostólica ao Santuário mariano de Lourdes. Naquele lugar bendito terei a alegria de celebrar a solenidade da Assunção de Maria Santíssima ao Céu.

O motivo da peregrinação é o 150º aniversário da definição dogmática da Imaculada Conceição de Maria, realizada pelo Beato Papa Pio IX, a 8 de Dezembro de 1854. Quatro anos depois, a Virgem apareceu a Santa Bernadete, na Gruta de Massabielle, apresentando-se precisamente como "a Imaculada Conceição". Considero, portanto, um dom especial da Providência a possibilidade de retornar a Lourdes, como sinal desta luminosa verdade de fé.

Com um único acto de louvor a Deus e à Virgem, abraçarei os dois grandes mistérios marianos: a Imaculada Conceição e a Assunção ao Céu em corpo e alma. De facto, eles constituem o início e a conclusão da vida terrena de Maria, reunidos no eterno presente de Deus, que a chamou para participar de modo singularíssimo no evento salvífico da Redenção, realizada pelo Senhor Jesus Cristo.

2. Os momentos públicos da peregrinação serão três: na tarde de sábado, a recitação do rosário; à noite, a tradicional procissão aux flambeaux; enfim, no domingo de manhã, a solene Celebração eucarística. Além disso, chegando ao Santuário e antes de o deixar, terei a oportunidade de permanecer em oração silenciosa diante da Gruta. Em todas as circunstâncias levarei, no meu coração, as acções de graças e as súplicas de toda a Igreja e, diria, do mundo inteiro, que só em Deus pode encontrar paz e salvação.

Qual é, de facto, a mensagem que o Senhor quis dirigir à humanidade por intermédio da Virgem de Lourdes? Em síntese, ela pode ser resumida numa célebre expressão da Sagrada Escritura: Deus não quer a morte do pecador, mas que ele se converta e viva (cf. Ez 33, 11). Ao dirigir-se à jovem Bernadete, Maria quis recordar esta fundamental mensagem evangélica: a oração e a penitência são o caminho pelo qual a vitória de Cristo pode afirmar-se em cada pessoa e na sociedade.

3. Porém, para mudar a própria conduta, é preciso escutar a voz da consciência, lá onde Deus colocou o sentido do bem e do mal. Infelizmente, o homem moderno às vezes demonstra ter perdido, de algum modo, o sentido do pecado. É necessário implorar por ele para um despertar interior, que lhe consinta redescobrir plenamente a santidade da lei de Deus e os compromissos morais que derivam dela.

Com estas intenções no coração, preparo-me para ir ao Santuário da Virgem Maria de Lourdes. Peço a todos que me acompanhem espiritualmente, a fim de que a peregrinação do Sucessor de Pedro seja rica de frutos para todo o Povo de Deus.

 


Saudações

Amados Irmãos e Irmãs de língua portuguesa

No próximo Domingo, Solenidade da Assunção da Virgem Maria, estarei em Lourdes para celebrar os cento e cinquenta anos da definição do dogma da Imaculada Conceição. Invoco a protecção de Deus para o bom êxito desta viagem e me apoio em vossas preces, de modo especial dos paroquianos de Nova e de Cheleiros, de Portugal, a quem abençoo de todo o coração.

Convido todos os peregrinos de língua francesa a unirem-se, através da oração, à celebração da Solenidade da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria, que neste ano hei-de comemorar na cidade mariana de Lourdes, por ocasião do 150º aniversário da proclamação do dogma da Imaculada Conceição. Confio todos vós a Nossa Senhora de Lourdes, assegurando-vos a minha oração na gruta de Massabielle!

Torno extensivas as minhas boas-vindas aos peregrinos de expressão inglesa, hoje aqui presentes, inclusivamente aos grupos da Escócia, da Irlanda, de Malta e dos Estados Unidos da América. Sobre todos vós, invoco a graça e a paz de nosso Senhor Jesus Cristo, enquanto vos concedo copiosas bênçãos durante esta vossa permanência em Roma.

Boas férias!

Saúdo com afecto os visitantes vindos da Espanha, especialmente os fiéis de Tortosa, Gandia, Rafelguaraf, Mataró, Yecla e Aldaia. Ao saudar os peregrinos da América Latina, recordo hoje de modo particular a Venezuela, enquanto peço ao Senhor que abençoe e ilumine todos os seus cidadãos, concedendo-lhes um futuro aberto ao progresso e à esperança. Invoco também um clima sereno de paz e de reconciliação sobre essa querida Nação, que confiarei à Virgem Maria na minha iminente viagem a Lourdes.

Muito obrigado pela vossa atenção!

Saúdo cordialmente os Membros do Grupo Musical Folclórico "Turopolje", de Velika Gorica, na Croácia.

Caríssimos, enquanto formulo votos a fim de que saibais inserir na cultura os valores cristãos, conservando-os e promovendo-os ao mesmo tempo na vida quotidiana, concedo de bom grado a Bênção Apostólica a cada um de vós e às vossas famílias.

Louvados sejam Jesus e Maria!

Saúdo todos os meus compatriotas. No próximo Domingo, celebraremos a Solenidade da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria. Se Deus quiser, nesse dia estarei em Lourdes. Deste modo, desejo prestar homenagem Àquela que, desde há cento e cinquenta anos, nós veneramos como a Imaculada. Confio esta viagem à vossa oração.

Deus vos abençoe!

Agora, dirijo as cordiais boas-vindas aos peregrinos de língua italiana. De maneira particular a vós, dilectos fiéis de Bérgamo, que viestes aqui acompanhados do vosso Bispo, por ocasião do Centenário da Ordenação sacerdotal do Beato João XXIII. Recordando uma vez mais o fecundo ministério deste meu venerável Predecessor, filho ilustre da terra bergamasca, faço votos para que os seus ensinamentos continuem a suscitar, especialmente nos seus conterrâneos, renovados propósitos de testemunho evangélico.

Enfim, dirijo o meu cordial pensamento aos jovens, aos doentes e aos novos casais. Hoje, celebramos a memória de Santa Clara de Assis, modelo luminoso de jovem, que soube viver com coragem a sua adesão integral a Cristo. Caríssimos, imitai o seu exemplo a fim de que, como ela, também vós estejais prontos para responder com fidelidade ao chamamento do Senhor.



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana