Index   Back Top Print


DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 AO SENHOR
NARENDRA SINGH
NOVO EMBAIXADOR DA ÍNDIA
JUNTO DA SANTA SÉ POR OCASIÃO
 DA APRESENTAÇÃO DAS CARTAS CREDENCIAIS

Quinta-feira, 14 de Janeiro de 1982

 

Senhor Embaixador

É com satisfação que dou as boas-vindas a Vossa Excelência como Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República da Índia junto da Santa Sé e recebo os amáveis bons votos que me traz das autoridades do seu pais. Retribuo calorosamente estes bons votos e peço a Deus abençoe todo o povo da Índia.

Como vossa Excelência disse, a fé cristã chegou muito cedo à Índia. Fez parte da história do seu país desde sempre. Quando a Índia moderna adquiriu a sua independência, os cristãos depositaram devidamente a verdade deles nos seus concidadãos e nas garantias inscritas na Constituição e de boa vontade participaram em todos os aspectos da vida da nação. Estou certo que as louváveis tradições de respeito pela fé dos crentes, a que Vossa Excelência se referiu, garantirão que sejam mantidas estas garantias de liberdade de consciência e a justa liberdade de professar, praticar e propagar a religião, sem haver discriminação contra ela. Um dos mais preciosos elementos da herança da Índia é o seu respeito pelos esforços envidados por homens e mulheres para satisfazerem a obrigação, que a sua natureza lhes impõe, de procurarem a verdade e aderirem a ela, e de orientarem as suas vidas de acordo com o que ela requer!

A mesma herança dá grande significado ao papel que a Índia desempenha na comunidade mundial das Nações. Na esfera internacional são necessárias vozes que falem dos direitos humanos, dos direitos dos homens e das mulheres individualmente, em toda a parte, dos direitos inerentes a eles tanto no seu aspecto físico como espiritual, direitos sem os quais eles não podem viver conservando a própria dignidade como seres humanos, dotados de inteligência e vontade e de personalidade. Estes direitos fundamentais são uma condição para a paz, e aqueles que contribuem para assegurar o respeito dos mesmos são verdadeiros artífices de paz.

Peço a Deus abençoe o trabalho que está a ser feito na Índia e pela Índia para dar a oportunidade a todos de realizarem as possibilidades humanas de modo mais completo. E peço que derrame abundantemente os seus favores sobre todo o povo da índia e sobre aqueles que o servem no âmbito do governo ou da diplomacia ou em qualquer outro.

 

 © Copyright 1982 - Libreria Editrice Vaticana

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana