Index   Back Top Print

[ EN  - IT  - PT ]

 

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS PARTICIPANTES NO XXVI CAPÍTULO GERAL
DA CONGREGAÇÃO DOS "CHRISTIAN BROTHERS"

12 de abril de 1984

 

Caros Irmãos em Cristo

Com muito prazer que vos dou as boas-vindas como membros de Trigésimo Sexto Capítulo Geral da Congregação dos "Christian Brothers". Saúdo-vos com as palavras do Apóstolo Paulo: "Dou graças ao meu Deus, por Jesus Cristo, a respeito de vós, porque a vossa fé é conhecida em todo o mundo" (Rom. 1, 8);

1. Vós representais quase três mil "Christian Brothers" comprometidos activamente na educação da juventude em mais de trezentos e cinquenta comunidades nos cinco continentes. Além disso, vós sois os continuadores de uma tradição verdadeiramente gloriosa de empenho na educação da juventude, que tem a sua humilde origem na primeira escola que o vosso fundador Edmundo Ignatius Rice constituiu num estabulo em Waterford, nos primeiros anos do século XIX. Tratou-se realmente de um acto de compaixão evangélica, motivado pelo deplorável estado dos rapazes que não tinham qualquer perspectiva de educação ou orientação nas tristes condições de pobreza e de extrema discriminação religiosa em que viviam.

Quem poderá medir todo o bem que a vossa Congregação tem realizado desde então? Quantos rapazes tem crescido e amadurecido cristãmente na sua vida pessoal e profissional, como resultado do heroísmo, frequentemente ignorado, dos Irmãos que trabalham com aquela profunda fé pessoal, com um espírito de autodedicação, e com a alegria interior que caracteriza os discípulos de Edmundo Ignatius Rice?

2. O vosso Capitulo Geral tem a importante missão de rever as Constituições e outros regulamentos, os quais devem ser depois submetidos à aprovação da Sagrada Congregação para os Religiosos e os Institutos Seculares. Estais igualmente empenhados num processo de renovamento e de adaptação. A este respeito, gostaria de chamar a vossa atenção para o que afirmei na minha recente Exortação Apostólica Redemptionis Donum: "A Igreja pensa em vós em primeiro lugar enquanto sois pessoas 'consagradas': consagradas a Deus em Jesus Cristo para lhe pertencerdes exclusivamente" (n. 7).

A eficácia do vosso apostolado e a vitalidade da vossa Congregação, inclusivamente o sentido da identidade pessoal e portanto da maturidade espiritual de cada membro da vossa Congregação, dependem sem dúvida da autenticidade segundo a qual esta consagração é aceita e vivida.

Como membros de um Instituto Religioso tendes um testemunho específico a dar. Vós proclamais de facto o poder salvador de Cristo, através do vosso estilo de vida próprio, baseado na observância dos conselhos evangélicos e animado por uma sólida piedade que é ao mesmo tempo pessoal e comum a todos os membros da Congregação.

3. Seja-me permitido referir brevemente um aspecto da piedade cristã, que contribui poderosamente para a santidade e para a consistência do vosso testemunho. Refiro-me à intensa devoção ao Santíssimo Sacramento que marcou o caminho espiritual de Edmundo Rice, e do qual tem brotado tanta força e tanta luz para numerosos membros da sua Congregação. Vós deveis ser homens de frequente contacto com Cristo Ressuscitado no Sacramento da sua presença, de modo a alimentar a fé que sustenta e dá sentido à vossa vocação.

O Concílio Vaticano II preocupou-se em salientar que os factos devem ser enfrentados honestamente, e que mesmo as mudanças mais desejáveis feitas em virtude das actuais necessidades não conseguirão o seu objectivo sem um renovamento de espírito um renovamento interior do coração que lhes dê vida (cf. Perfectae Caritatis, 2),

4. Quisestes visitar o Papa. Aproveito esta oportunidade para vos agradecer o vosso específico serviço eclesial na promoção do desenvolvimento integral da juventude. Agradeço igualmente a assistência directa dada pela Congregação dos "Christian Brothers" à Santa Sé.

Posso pedir-vos uma coisa? Vós tendes bem consciência das necessidades da Igreja em todo o mundo em relação com as vocações ao sacerdócio e à vida religiosa. Peço-vos que não deixeis de desafiar a juventude a seguir Cristo neste caminho. Ajudai-a a descobrir o chamamento divino. Acompanhai-a com a vossa oração, o vosso conselho, e com o exemplo da vossa vida.

Espero ardentemente que este encontro vos encoraje a continuar o pacto de fidelidade à inspiração original do vosso Fundador. Rezo para que a vossa Congregação cresça e floresça através de novas vocações; e para que a vida de todos os seus membros seja frutuosa e realizadora na missão confiada a cada um.

Que a Bem-aventurada Virgem Rainha dos Apóstolos, vos proteja e vos inspire com o seu exemplo de perfeita consagração!

Seja louvado Jesus Cristo!

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana