Index   Back Top Print

[ IT  - PT ]

 

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
A UM GRUPO DE PEREGRINOS DA BÉLGICA

21 de Abril de 1984

 

Com o coração cheio de alegria saúdo-vos a todos, professores e estudantes dos vários institutos escolares da Bélgica flamenga, que viestes a Roma com 24ª peregrinação pascal, organizada pelo colégio Sant'Uberto de Neerpelt, à qual dirijo especiais boas vindas. A vossa visita é para mim, desta vez, motivo de alegria particularmente grande. Ela estimula a recordação da alegria intensa do Jubileu da Redenção que centenas de milhares de jovens celebraram aqui em Roma há uma semana. A vossa reunião hoje é quase o seu epílogo, os últimos sons do inesquecível acorde final do ano jubilar.

Durante a celebração do seu jubileu, os jovens meditaram sobre três temas, isto é, a alegria, a liberdade e o amor. Deus deu ao homem uma verdadeira liberdade, a possibilidade de optar por ou contra Ele mesmo. O homem pode escolher contra Deus, dominando o seu próximo, tratando-o como um meio, como objecto, numa palavra, pecando. A busca e a satisfação de si mesmo podem dar uma certa alegria, que porém é supérflua e breve e depois se embrutece em tristeza, amargura, e até desespero. O homem pode também escolher por Deus, servindo o próximo, tratando-o como sujeito, como pessoa, em breve, amando. O sacrifício de si mesmo, o amor, exige luta e pode ser uma cruz, mas conduz uma alegria profunda e duradoura, que é dom do Espírito de amor antegozo da alegria eterna e perfeita, junto do Senhor ressuscitado. Ele passou através da paixão e da cruz, para poder entrar na Sua glória como comemorámos precisamente nesta Semana Santa e celebraremos amanhã, Domingo de Páscoa, com tanta exultação.

Suplico a Deus a graça de que vós todos possais voltar para casa, depois desta peregrinação jubilar e da celebração do mistério pascal da morte e ressurreição do Senhor, com a resolução firme de cumprir o sentido da vossa liberdade, construindo vossa vida no amor, cooperando na formação da civilização do amor e de uma sociedade de paz e de justiça na qual o viver será uma verdadeira alegria. Para isto vos concedo com todo o coração a Bênção Apostólica.

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana