Index   Back Top Print

[ EN  - IT  - PT ]

 

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
A UMA PEREGRINAÇÃO JUBILAR DA DINAMARCA,
FINLÂNDIA, ISLÂNDIA, NORUEGA E SUÉCIA

Sala Clementina
Sexta-feira, 30 de Março de 1984

 

"A vós graça e paz sejam dadas da parte de Deus, nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo" (Ef. 1, 2).

É para mim uma grande alegria receber-vos como peregrines oriundos da Escandinávia. Viestes em representação da Igreja na Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia. Trouxestes as vossas esperanças e ansiedades, as situações e as alegrias da vossa vida cristã. Viestes a Roma dar testemunho da vossa fé em Jesus Cristo, o Filho do Homem e Redentor do mundo.

Ouvistes nos vossos países o chamamento da Igreja: "Abri as portas ao Redentor". Este apelo tocou os vossos corações e sentistes a necessidade de celebrar, em união com a Igreja universal, o mistério da Redenção. A vossa presença em Roma nesta altura é uma homenagem ao Sangue redentor de Cristo e à reconciliação que nos foi oferecida pelo derramamento deste Sangue. Estais aqui para proclamar na Igreja e com a Igreja que Cristo nos libertou do pecado e da morte. Nas palavras do Apóstolo Paulo: "É em Cristo que temos a redenção pelo seu sangue, a remissão dos pecados segundo a riqueza da sua graça" (Ef. 1, 7). Em virtude da Redenção, vós sois chamados a ser um povo santo; a viver em Cristo Jesus para glória do Pai. Através do acto redentor do seu Filho — o Mistério Pascal de Jesus — Deus toma-vos como sua propriedade.

Hoje, vós estais em condições de entrar no mistério da Redenção através da conversão que Deus vos oferece e da abertura dos vossos corações a ele. Neste contexto, a Igreja apresenta-vos o grande tesouro da graça: o Sacramento da Penitência, através do qual, num encontro individual e pessoal com o Redentor, vós recebeis o dom do seu perdão, da sua misericórdia e do seu amor. E a Igreja convida-nos a completar a união com Deus na Eucaristia, na qual o mistério da Redenção é aplicado de forma suprema à vossa vida. A Igreja pede-vos, caros irmãos e irmãs, que recebais estes sacramentos. A Penitência e a Eucaristia favorecem a conversão, ajudam-vos a abrir a porta do vosso coração ao Redentor.

Há ainda um outro aspecto da Redenção que gostaria de sublinhar hoje. Como nos diz São João, Jesus morreu "para trazer à unidade os filhos de Deus que andavam dispersos" (Jo. 11, 52). A Redenção de Jesus está intimamente relacionada com a unidade da Igreja e exige a completa unidade na fé e no amor de todos os discípulos de Cristo. Como católicos na Escandinávia, vós sois um pequeno rebanho entre outros irmãos cristãos. Na vossa vida diária experimentais a necessidade de uma perfeita unidade cristã. Através da santidade da vossa vida contribuireis para a realização deste objectivo. Também este aspecto estás contido no apelo da Igreja: "Abri as portas ao Redentor".

Ao voltardes aos vossos países, peço-vos que leveis as minhas saudações e a minha bênção às vossas famílias e amigos, especialmente aos doentes e aos que sofrem. O Papa está unido aos Bispos, sacerdotes, religiosos e leigos da Escandinávia. Asseguro-vos a minha oração por todos vós. "A graça do Senhor Jesus esteja convosco" (1 Cor. 16, 23).

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana