Index   Back Top Print

[ EN  - IT  - PT ]

 

VIAGEM PASTORAL DO PAPA JOÃO PAULO II AO ALASCA, COREIA,
PAPUA-NOVA GUINÉ, ILHAS SALOMÃO E TAILÂNDIA
(2-11 DE MAIO DE 1984)

CERIMÓNIA DE DESPEDIDA DE PAPUA-NOVA GUINÉ

DISCURSO DO SANTO PADRE

Aeroporto de Port Moresby
Quinta-feira, 10 de maio de 1984

 

Caros Amigos

Esta breve permanência em Papua-Nova Guiné deu-me muita alegria. Durante estes dias tive a maravilhosa experiência de estar com a Igreja deste amado país, rodeado pelo vivo afecto do seu povo generoso e hospitaleiro. Despeço-me de todos vós com profunda, emoção e sincera gratidão.

1. Desejo agradecer de modo particular a todos aqueles que tornaram possível esta visita pastoral: antes de tudo, a Sua Excelência o Governador-Geral, ao Primeiro-Ministro e a todos os ilustres membros do Governo. Agradeço igualmente a todos aqueles que prepararam e organizaram de maneira tão maravilhosa as várias etapas da minha permanência aqui. Um obrigado especial aos meus veneráveis Irmãos no Episcopado, e ao clero, religiosos e leigos, por tudo o que fizeram nas suas dioceses para preparar espiritualmente este ocasião histórica.

2. Os vários contactos pessoais que esta visita me proporcionou, foram muito agradáveis e profícuos. Permitiram-me observar a vida e a vitalidade desta jovem e prometedora nação. E notei como a fé católica lançou profundas raízes nesta terra, e come começou a produzir frutos em medida generosa. Quando me encontrei com o clero e os religiosos, os catequistas e os membros das famílias cristãs, e de modo especial com os jovens e os doentes, pude advertir urna grande esperança para o futuro da Igreja em Papua-Nova Guiné, uma esperança que o Espírito Santo pode tornar realidade. Sei também que com esta visita pastoral, os laços de comunhão que unem o Bispo de Roma com as Igrejas locais nesta terra, foram confirmados e revigorados. Por todas estas bênçãos, seja para sempre louvado o nome do Senhor! Louvado seja Jesus Cristo, Filho de Deus Salvador do mundo!

3. Ao deixar o vosso País, desejo assegurar-vos que não me esquecerei nunca de vós. Tendes um lugar permanente no meu coração, e rezarei sempre por vós. Peço ao nosso Pai eterno que vele por vós e vos conserve no seu amor, e rezo para que Suas bênçãos sejam extensivas àqueles com quem não pude encontrar-me, e a todos aqueles que vivem nas regiões do litoral e nas montanhas, nas zonas mais distantes desta Nação.

Que Deus vos abençoe com paz e alegria!

Deus abençoe Papua-Nova Guiné!

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana