Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PT ]

PEREGRINAÇÃO DO PAPA JOÃO PAULO II
 AO SANTUÁRIO DE  LOURDES

POR OCASIÃO DO 150º ANIVERSÁRIO DA PROMULGAÇÃO
DO DOGMA DA IMACULADA CONCEIÇÃO

  CERIMÓNIA DE BOAS-VINDAS

DISCURSO DO SANTO PADRE

Aeroporto de Tarbes (França)
 Sábado, 14 de Agosto de 2004

 

Senhor Presidente
Venerados Irmãos no Episcopado
Ilustres Autoridades aqui reunidas!

1. Dou graças ao Senhor por me ter permitido voltar, mais uma vez, a esta amada terra de França e de vos dirigir a todos os meus votos cordiais de graça e paz. O motivo da minha hodierna visita é a celebração do 150º aniversário da definição do Dogma da Imaculada Conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria.

Desejo unir-me intimamente aos milhões de peregrinos que, de todas as partes do mundo, vêm todos os anos a Lourdes, para confiar à Mãe do Senhor as intenções que trazem no coração e pedir a sua ajuda e a sua intercessão.

2. Dirigindo-me para este lugar bendito, desejo desde agora apresentar a Vossa Excelência, Senhor Presidente da República, a minha cordial saudação, e na sua pessoa, a todos os filhos e filhas deste nobre país, que recorda precisamente nestes dias o 60º aniversário do desembarque de Provença. Faço votos a fim de que essas celebrações favoreçam a concórdia entre os povos e contribuam para renovar o empenho comum na busca e na construção da paz.

Lembro-me com alegria das minhas visitas anteriores à França, e aproveito de bom grado também esta ocasião para homenagear o grande património de cultura e de fé que marcaram a sua história.

De facto, não posso esquecer os grandes Santos desta vossa Terra, os ilustres mestres do pensamento cristão, as escolas de espiritualidade, os numerosos missionários que deixaram a pátria para levar a todo o mundo o anúncio de Cristo Senhor. E olho com confiança para a comunidade cristã de hoje, que acolhe com generosidade o convite a animar este nosso tempo com a sabedoria e a esperança que vêm do Evangelho.

3. No respeito das responsabilidades e competências de cada um, a Igreja Católica deseja oferecer à sociedade uma sua contribuição específica para a edificação de um mundo no qual os grandes ideais de liberdade, igualdade e fraternidade possam constituir a base da vida social, na busca e na promoção incansável do bem comum.

Confio estes bons votos à intercessão da jovem Bernadete Soubirous, humilde filha dos campos de Bigorre, e imploro sobre este país, mediante a intercessão materna da Virgem Maria, a Bênção de Deus, em penhor de um presente e de um futuro de prosperidade e paz.

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana