Index   Back Top Print

[ PT ]

MENSAGEM DO PAPA PAULO VI
À ARQUIDIOCESE DE SÃO LUÍS DO MARANHÃO
 NO 300° ANIVERSÁRIO DE FUNDAÇÃO

Quarta-Feira, 31 de Agosto de 1977

 

Amadíssimos Irmãos e Filhos de São Luís do Maranhão

Vai para vós todos o Nosso cordial saudar, com um particolar e afectuoso pensamento para o Senhor Arcebispo Metropolita, nesta ditosa e histórica data, do Tricentenário da instituição da vossa Diocese, mais tarde elevada a Arquidiocese, dedicada a São Luís.

Escutai, nesta hora, a voz do passado. Ela traz à vossa memória personagens, datas, factos, os dados cronológicos que fazem a vossa história, ilustrada por um grande esforço missionário, que se caracterizou por um duplo e bem definido programa, qual foi: primeiro, o de associar a vossa terra, favorecida por tantos dons naturais, ao desenvolvimento da Igreja e da civilização, urna e outra em vias de extensão e de progresso; depois, o de difundir entre essas populações o benefício da fé cristã. Nós não ignoramos as dificuldades e os contrastes que marcaram tais origens: isso nos atesta os ideais que guiavam os vossos maiores; ideais esses de que vós deveis ouvir o brado; eles vos comprometern a urna nobre e árdua fidelidade: a fidelidade ao nome e à profissão de autênticos e generosos católicos, sempre!

Escutai, depois, amadíssimos Filhos, a voz do tempo presente. Ela vos fala das condições do vosso Povo, que possui imensos recursos étnicos e naturais, e que tem necessidade de incremento espiritual e social; vós bem o sabeis: as riquezas imensas do vosso País devem ser ainda mais valorizadas, e devem ser tornadas acessíveis a toda a gente da vossa terra, por meio do trabalho vigoroso e honesto e mediante a legislação sapiente e próvida; a justiça e a fraternidade hão-de caracterizar cada vez mais a vossa comunidade nacional, com especial atenção para com os vossos irmãos menos favorecidos pelos benefícios da civilização. Procurai, pois, ouvir a voz de quem sofre, de quem tem fome, de quem precisa de instrução e de trabelho; se advertirdes que em tais vozes vibra a voz de Cristo Jesus, nosso Senhor e nosso Mestre e Salvador, vós haveis de encontrar o talento e a alegria de dar à vossa sociedade contemporânea o duplo pão da vida temporal e da vida religiosa e espiritual.

E escutai, ainda, a voz profética do futuro. Tendes à vossa frente um destino em crescendo, o destino de um grande Povo, que pode bem ser irmão e mestre entre as Nações do mundo. Herdeiros fiéis da mensagem cristã, vós podeis garantir ao vosso País, e transfundir noutros, os benefícios do progresso, prometido por Deus a quem dedicar engenho e labor no domínio sapiente da terra (Cfr. Gen. 1, 15.); e podeis aspirar, pela virtude da Cruz, implantada pela Igreja no vosso continente, à conquista da vida transcendente, qual é a vida espiritual e eterna. É esta a voz que deveis ouvir, para o vosso futuro!

Coragem humana e esperança cristã: é este, amadíssimos Filhos, o brado da Nossa voz, que a todos vós que a escutais cordialmente abençoa, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amen.

 

 

 

                                        



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana