Index   Back Top Print

[ EN  - FR  - IT  - PT ]

MENSAGEM  DO PAPA FRANCISCO
AOS PARTICIPANTES DA 37ª PEREGRINAÇÃO A PÉ
DE MACERATA A LORETO

[6 DE JUNHO DE 2015]

 

Queridos irmãos e irmãs, boa noite!

É um prazer para mim dirigir-vos uma saudação nesta 37ª peregrinação a pé Macerata-Loreto. Fi-lo também nos últimos dois anos e sinto-me feliz pela vossa força, pela vossa fé e pelo vosso amor a Jesus Cristo. Há dias, durante a audiência geral, benzi a tocha que alguns de vós trouxeram aqui.

Gostaria de vos dizer que estou próximo de vós e desta peregrinação! A peregrinação é um símbolo da vida, faz-nos pensar que ela significa caminhar, é um caminho. Se uma pessoa não caminhar e permanecer parada, não serve, nada realiza. Pensai na água, quando não está num rio, não vai em frente, corrompe-se. Uma alma que não caminha na vida, praticando o bem, realizando muitas coisas que se devem fazer na sociedade para ajudar os outros ou que não caminha pela vida procurando Deus, mesmo tendo dentro o Espírito Santo que a impele, é uma alma que acaba na mediocridade e na miséria espiritual. Por favor: não vos detenhais na vida! Pode acontecer: na vida todos nós já sofremos uma queda, cometemos erros; mas se cometeres um erro, levanta imediatamente e continua a caminhar. «Canta e caminha», dizia Santo Agostinho aos seus fiéis; caminhar com alegria e inclusive quando o coração se sente triste, mas caminhar sempre. E se tens necessidade de parar, que seja para te repousar um pouco e retomar o fôlego para depois continuar em frente. Canta e caminha! Sempre, canta e caminha! Existe também o perigo de errar a estrada. Quem caminha pode errar a estrada; isto pode acontecer a todos nós e quantas vezes nos aconteceu! Se errares a estrada, volta. Volta, porque há a misericórdia de Jesus.

Realizais a peregrinação «Acariciados pela misericórdia». A misericórdia de Jesus perdoa tudo, espera-te sempre, ama-te muito sempre. Cada um de vós conhece a própria estrada. Todos nós conhecemos a nossa. «Mas, Padre, caí muitas vezes». Vem-me à mente aquela bonita canção dos alpinos: a arte de subir não consiste em não cair mas em não permanecer caído. Canta e caminha e se caíres, lavanta-te: há a misericórdia de Jesus que perdoa tudo e a alegria do encontro com Jesus consiste nisto.

Nesta longa noite de caminhada, pensai na vossa vida. Que devo fazer da minha vida? Que me diz Jesus que devo fazer da minha vida? O que o Senhor pensa para mim? Sinto alegria no meu coração para cantar enquanto caminho? Se não houver alegria, procura-a! O Senhor conceder-te-á, doar-te-á juntamente com a sua misericórdia.

Queridos irmãos e irmãs, percorrei este caminho, pensarei em vós. Esta noite rezarei por vós, acompanhar-vos-ei espiritualmente de Sarajevo até Roma, pois regressarei esta noite. Estarei convosco e vós, por favor, rezai por mim. Que o Senhor vos abençoe e Nossa Senhora vos proteja. E o Anjo da guarda de cada um de vós, diga ao vosso ouvido: «Canta e caminha!».

Até à próxima!

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana