Index   Back Top Print


DISCURSO DO PAPA BENTO XVI
À COMUNIDADE EMANUEL

Sala del Consistorio
Quinta-feira 3 de Fevereiro de 2011

 

Prezados Irmãos no Episcopado
Estimados amigos

Estou feliz por vos receber no momento em que a Comunidade Emanuel se prepara para celebrar o vigésimo aniversário da morte do seu fundador, Pierre Goursat, cuja causa de beatificação foi iniciada no ano passado. Que o exemplo da sua vida de fé e do seu compromisso missionário vos estimulem e sejam para vós um apelo constante a caminhar rumo à santidade! Durante os próximos meses vós haveis de celebrar também o trigésimo aniversário do serviço da fidesco nos países mais necessitados, o quadragésimo aniversário de fundação da Comunidade e o vigésimo aniversário do reconhecimento dos seus estatutos por parte do Pontifício Conselho para os Leigos. Juntamente convosco, dou graças a Deus por esta obra! A cada um e a cada uma de vós, sacerdotes e leigos, dirijo as minhas cordiais saudações. Saúdo de modo particular o Moderador da Comunidade — a quem agradeço as amáveis palavras que me dirigiu — os membros do Conselho internacional, os responsáveis dos grandes serviços, assim como os Bispos provenientes da Comunidade. Que a vossa peregrinação a Roma, neste início do ano jubilar, seja a ocasião de renovar o vosso compromisso a permanecer fervorosos discípulos de Cristo, na fidelidade à Igreja e aos seus Pastores!

Caros amigos, a profunda graça da vossa Comunidade deriva da adoração eucarística. Desta adoração nasce a compaixão por todos os homens, enquanto desta compaixão provém a sede de evangelizar (cf. Estatutos, Preâmbulo, I). Portanto, no espírito do carisma que vos é próprio, encorajo-vos a aprofundar a vossa vida espiritual reservando um lugar essencial ao encontro pessoal com Cristo, o Emanuel, o Deus connosco, a fim de vos deixar transformar por Ele e de fazer amadurecer em vós o desejo apaixonado da missão. Na Eucaristia, vós encontrais a nascente de todos os compromissos no seguimento de Cristo, e na sua adoração vós purificais o vosso olhar sobre a vida do mundo. «com efeito, não podemos reservar para nós o amor que celebramos neste sacramento: por sua natureza, pede para ser comunicado a todos. Aquilo de que o mundo tem necessidade é do amor de Deus, é de encontrar Cristo e acreditar n’Ele» (Exortação Apostólica pós-sinodal Sacramentum caritatis, 84). Uma vida autenticamente eucarística que é uma vida missionária. Num mundo muitas vezes desorientado e à procura de novas razões de vida, a luz de Cristo deve ser levada a todos. Sede no meio dos homens e das mulheres de hoje fervorosos missionários do Evangelho, sustentados por uma vida radicalmente tomada por Cristo! Tende sede de anunciar a Palavra de Deus!

Hoje, a urgência deste anúncio faz-se sentir de modo particular nas famílias, tão frequentemente desagregadas, entre os jovens ou nos ambientes intelectuais. Contribuí para renovar a partir de dentro o dinamismo apostólico das paróquias, desenvolvendo as suas orientações espirituais e missionárias! Encorajo-vos ainda a prestar atenção às pessoas que voltam para a Igreja e que não beneficiaram de uma catequese aprofundada. Ajudai-as a enraizar a sua fé numa vida autenticamente teologal, sacramental e eclesial! O trabalho levado a cabo, de modo particular pela fidesco dá testemunho também do vosso compromisso a favor das populações dos países mais desfavorecidos. Que em toda a parte a vossa caridade faça resplandecer o amor de Cristo, tornando-se assim uma força para a construção de um mundo mais justo e fraterno!

Convido particularmente a vossa Comunidade a viver uma comunhão genuína entre os seus membros. Esta comunhão, que não é simples solidariedade humana entre membros de uma única família espiritual, está assente sobre a vossa relação com Cristo e sobre um compromisso comum ao seu serviço. A vida comunitária que desejais desenvolver, no respeito pela condição de vida de cada um, será então para a sociedade um testemunho vivo do amor fraterno que deve animar todos os relacionamentos humanos. A comunhão fraterna é já um anúncio do mundo novo que Cristo veio instaurar.

Que esta mesma comunhão, que não é um fechar-se em si mesmo, seja também eficaz com as Igrejas locais. Com efeito, cada carisma está relacionado com o crescimento do Corpo de Cristo na sua totalidade. Portanto, a obra missionária deve adaptar-se incessantemente às realidades da Igreja particular, numa solicitude permanente pelo concerto e a colaboração com os pastores, sob a autoridade do Bispo. Além disso, o reconhecimento mútuo da diversidade das vocações na Igreja e da sua contribuição indispensável para a evangelização constitui um sinal eloquente da unidade dos discípulos de Cristo e da credibilidade do seu testemunho.

A Virgem Maria, Mãe do Emanuel, ocupa um lugar importante na espiritualidade da vossa Comunidade. Recebei-a «na vossa casa», como fez o Discípulo bem-amado, a fim de que Ela seja verdadeiramente a Mãe que vos oriente para o seu Filho divino e que vos ajude a permanecer-lhe fiéis. Enquanto vos confio à sua intercessão materna, concedo-vos do íntimo do coração, a cada um e a cada uma de vós, assim como a todos os membros da Comunidade Emanuel, a minha Bênção apostólica.



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana