Index   Back Top Print

[ EN  - IT  - PT ]

DISCURSO DO PAPA BENTO XVI
AOS FUNCIONÁRIOS E AGENTES DO INSPECTORADO
 DE SEGURANÇA PÚBLICA NO VATICANO
 

Sala Clementina
Sábado, 15 de Janeiro de 2011

 

Senhor Chefe da Polícia
Senhor Dirigente
Prezados Funcionários e Agentes

É com alegria que vos recebo, segundo a feliz tradição, para o recíproco intercâmbio de bons votos no início do novo ano. Transmito a cada um as minhas cordiais boas-vindas e a minha saudação afectuosa, que de bom grado faço extensiva às respectivas famílias e aos vossos colegas que não puderam participar neste encontro, porque estão empenhados no serviço quotidiano para garantir a segurança na praça de São Pedro, nos arredores e noutras áreas de pertinência do Vaticano. Desejo transmitir uma saudação de bons votos ao Director-Geral, Dr. Raffaele Aiello, que há poucas semanas chefia o vosso Inspectorado. Agradeço-lhe as amáveis expressões que me dirigiu, também em nome dos presentes e dos representantes daquelas estruturas centrais e periféricas do Ministério do Interior que cooperam convosco, em espírito de serviço e de solícita disponibilidade. Dirijo, outrossim, a minha deferente saudação ao Dr. Antonio Manganelli, Chefe da Polícia, ao Prefeito Salvatore Festa, aos demais Funcionários e Dirigentes, assim como aos Capelães, renovando inclusive em nome dos meus colaboradores a profunda gratidão pela obra preciosa realizada por este Inspectorado de segurança pública.

Aproveito esta oportunidade para manifestar o meu sincero apreço pelo compromisso e a profissionalidade com que os funcionários e os agentes da Polícia de Estado, como «anjos da guarda», velam dia e noite sobre o Vaticano, garantindo a necessária segurança e colocando-se ao serviço dos peregrinos. Esta obra de vigilância, que vós levais a cabo com diligência e solicitude, em vista da tutela da ordem pública, é certamente considerável e delicada: às vezes ela exige muita paciência, perseverança, sacrifício e disponibilidade à escuta. Trata-se de um serviço mais útil do que nunca para a realização tranquila e segura das manifestações espirituais e religiosas que têm lugar especialmente na praça de São Pedro. A vossa presença significativa no coração da cristandade, aonde multidões de fiéis chegam incessantemente para encontrar o Sucessor de Pedro e para visitar os túmulos dos Apóstolos, suscite sempre mais em cada um de vós o propósito de reavivar a dimensão espiritual da vida, como também o compromisso a aprofundar a vossa fé cristã, dando testemunho da mesma com alegria através de um procedimento coerente.

No período de Natal, há pouco terminado, a liturgia convidava-nos a acolher o Verbo que, desde o princípio, está no seio do Pai e que Ele nos concedeu, revelando o seu rosto numa Criança. Ele é o Eterno que entra no tempo e que o enche com a sua plenitude; trata-se da luz que ilumina e esclarece quantos se encontram nas trevas; é o Filho de Deus que traz a salvação à humanidade. Acolhamo-la sempre com confiança e alegria! Quem no-lo apresenta é a Virgem Maria. Como Mãe zelosa, Ela vela sobre nós. Implorai com frequência a sua intercessão materna e confiai-lhe o ano de 2011 que há pouco teve início, a fim de que seja para todos um tempo de esperança e de paz.

Com estes sentimentos, invoco sobre vós e sobre o vosso trabalho a abundância das dádivas celestiais, enquanto de coração vos concedo uma especial Bênção apostólica, que de bom grado faço extensiva às vossas famílias e aos vossos entes queridos.

  



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana