Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PL  - PT ]

CELEBRAÇÃO MATUTINA TRANSMITIDA AO VIVO
DA CAPELA DA CASA SANTA MARTA

HOMILIA DO PAPA FRANCISCO

"Escolher o anúncio para não cair nas nossas sepulturas"

Segunda-feira, 13 de abril de 2020

[Multimídia]


 

Introdução

Rezemos hoje pelos governantes, pelos cientistas, pelos políticos que começaram a estudar uma saída, a pós-pandemia, este "depois" que já começou: que encontrem o caminho certo, sempre a favor das pessoas, sempre a favor dos povos.

Homilia

O Evangelho de hoje apresenta-nos uma opção, uma opção quotidiana, uma opção humana, mas que funciona desde aquele dia: a opção entre a alegria, a esperança da ressurreição de Jesus e a nostalgia da sepultura.

As mulheres vão em frente e levam o anúncio (cf. Mt 28, 8): Deus começa sempre pelas  mulheres, sempre. Elas abrem caminhos. Não duvidam:  sabem, viram-no, tocaram-no. Elas também viram o túmulo vazio. É verdade que os discípulos não podiam acreditar e disseram: «Mas estas mulheres talvez sejam imaginativas demais»... Não sei, eles tinham as suas dúvidas. Mas elas tinham certeza e, no final, continuaram por este caminho até hoje: Jesus ressuscitou, está vivo entre nós (cf. Mt 28, 9-10). E depois há outro aspeto: é melhor não viver com o túmulo vazio. Este túmulo vazio trar-nos-á muitos problemas. E a decisão de esconder o acontecimento. É como sempre: quando não servimos a Deus, ao Senhor, servimos o outro deus, o dinheiro. Recordemos o que Jesus disse: existem dois senhores, o Senhor Deus e o senhor dinheiro. Não se pode servir a ambos. E para sair desta evidência, desta realidade, os sacerdotes, os doutores da Lei escolheram o outro caminho, aquele que lhes ofereceu o deus dinheiro,   e pagaram: pagaram o silêncio (cf. Mt 28, 12-13). O silêncio das testemunhas. Assim que Jesus morreu, um dos guardas confessou: «Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus!» (Mc 15, 39). Aquelas pobres pessoas não compreendiam, tinham medo porque a própria  vida estava em jogo... e foram ter com os sacerdotes, com os doutores da Lei. E eles pagaram: pagaram pelo silêncio, e isto, caros irmãos e irmãs, não é um suborno: é pura corrupção, corrupção em  estado puro. Se   não confessares Jesus Cristo o Senhor, pensa por quê: pensa onde há o selo do teu túmulo, onde há corrupção. É verdade que muitas pessoas não confessam Jesus porque não o conhecem, porque nós não o anunciamos com coerência e a culpa é nossa. Mas quando, diante das evidências, empreendemos este caminho,   é o caminho do diabo, é a estrada da corrupção. Paga-se e cala-se!

Também  hoje, diante do próximo - esperemos que seja em breve -  fim desta pandemia, existe a mesma opção: ou a nossa aposta será pela vida, pela ressurreição dos povos, ou será pelo deus dinheiro: voltar à sepultura da fome, da escravidão, das guerras, das fábricas de armas, das crianças sem escolas... aqui está a sepultura!

Que o Senhor, tanto na nossa vida pessoal como social, nos ajude sempre a optar pelo anúncio: o anúncio que é horizonte, está sempre  aberto; nos leve a escolher o bem das pessoas, sem nunca cair no túmulo do deus dinheiro.

Oração para fazer a Comunhão espiritual

As pessoas que não podem receber a Eucaristia, agora fazem a Comunhão espiritual.

Meu Jesus, creio que estais presente no Santíssimo Sacramento. Amo-vos acima de tudo e a minha alma suspira por Vós. Mas dado que agora não posso receber-vos no Santíssimo Sacramento, vinde, pelo menos espiritualmente, ao meu coração. Abraço-vos come se já estivésseis comigo: uno-me inteiramente a Vós. Ah! Não permitais que eu volte a separar-me de Vós!

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana