Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PT ]

ORDENAÇÕES SACERDOTAIS

HOMILIA DO PAPA FRANCISCO

Basílica Vaticana
Domingo 17 de Abril de 2016

[Multimídia]


 

Caríssimos irmãos!

Estes nossos filhos e irmãos foram chamados à ordem do presbiterado. Como bem sabeis o Senhor Jesus é o único Sumo Sacerdote do Novo Testamento, mas n’Ele também todo o povo santo de Deus foi constituído povo sacerdotal. Todavia, entre todos os seus discípulos, o Senhor Jesus quer escolher alguns deles em particular, para que exercendo publicamente na Igreja em seu nome o ofício sacerdotal a favor de todos os homens, continuem a sua pessoal missão de mestre, sacerdote e pastor.

Depois de madura reflexão, estamos agora para elevar à ordem dos presbíteros estes nossos irmãos, a fim de que ao serviço de Cristo, Mestre, Sacerdote, Pastor, cooperem para edificar o Corpo de Cristo que é a Igreja em Povo de Deus e Templo santo do Espírito.

Com efeito, eles serão configurados com Cristo Sumo e Eterno Sacerdote, isto é, serão consagrados como verdadeiros sacerdotes do Novo Testamento, e com este título, que os une no sacerdócio ao seu Bispo, serão pregadores do Evangelho, Pastores do Povo de Deus, e presidirão às ações de culto, especialmente na celebração do sacrifício do Senhor.

Quanto a vós, filhos e irmãos diletíssimos, que estais para ser promovidos à ordem do presbiterado, considerai que exercendo o ministério da Sagrada Doutrina participareis da missão de Cristo, único Mestre. Dispensai a todos a Palavra de Deus, aquela Palavra que vós próprios recebestes com alegria. Fazei memória da vossa história, daquele dom da Palavra que o Senhor vos concedeu através da mãe, da avó — como diz são Paulo — dos catequistas e de toda a Igreja. Lede e meditai assiduamente a Palavra do Senhor para acreditar naquilo que lestes, ensinar o que aprendestes na fé, viver quanto ensinastes.

Por conseguinte, que a vossa doutrina seja alimento para o Povo de Deus, o perfume da vossa vida seja alegria e amparo para os fiéis de Cristo, a fim de que com a palavra e com o exemplo — palavra e exemplo caminham juntos — edifiqueis a casa de Deus, que é a Igreja. Continuareis a obra santificadora de Cristo. Mediante o vosso ministério, o sacrifício espiritual dos fiéis é tornado perfeito, porque unido ao sacrifício de Cristo, que pelas vossas mãos, em nome de toda a Igreja, é oferecido de maneira incruenta sobre o altar na celebração dos Santos Mistérios.

Portanto, reconhecei aquilo que fazeis. Imitai o que celebrais para que, participando do mistério da morte e ressurreição do Senhor, leveis a morte de Cristo nos vossos membros e caminheis com Ele em novidade de vida. Tende em vós mesmos a morte de Cristo, e caminhai com Cristo em novidade de vida. Sem a cruz nunca encontrareis o verdadeiro Jesus; e uma cruz sem Cristo não tem sentido.

Com o Batismo agregareis novos fiéis ao Povo de Deus. Com o Sacramento da Penitência perdoareis os pecados em nome de Cristo e da Igreja. E, por favor, em nome do mesmo Jesus Cristo, o Senhor, e em nome da Igreja, peço-vos que sejais misericordiosos, muito misericordiosos. Com o óleo santo dareis alívio aos enfermos. Celebrando os ritos sagrados e elevando nas várias horas do dia a oração de louvor e de súplica, sereis a voz do Povo de Deus e da humanidade inteira.

Cientes de terdes sido escolhidos entre os homens. Escolhidos, não vos esqueçais disto. Escolhidos! Foi o Senhor quem vos chamou, um por um. Escolhidos entre os homens e constituídos em seu favor, e não em meu favor!

Em comunhão filial com o vosso Bispo, comprometei-vos a unir os fiéis numa única família — para os conduzir a Deus Pai por meio de Cristo no Espírito Santo. Tende sempre diante dos olhos o exemplo do Bom Pastor, que não veio para ser servido, mas para servir; para procurar e salvar aquilo que estava perdido.

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana