Index   Back Top Print

[ EN  - ES  - IT  - PT ]

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO
AOS PARTICIPANTES NO CONGRESSO EUROPEU
DA PASTORAL DA JUVENTUDE

[ROMA, 11-13 DE DEZEMBRO DE 2014]

[Multimídia]


 

Ao Venerado Irmão Senhor Cardeal Stanisław Ryłko
Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos

Dirijo a minha cordial saudação a Vossa Eminência, aos Bispos, aos responsáveis nacionais e aos jovens congregados nestes dias em Roma por ocasião do IV Congresso europeu de pastoral juvenil, promovido pelo Pontifício Conselho para os Leigos, em colaboração com o Conselho das Conferências Episcopais da Europa, sobre o tema: Uma Igreja jovem, testemunha da alegria do Evangelho.

Depois dos três encontros dos anos 90, vós recomeçais a «caminhar juntos pelas sendas da Europa». Convido-vos a perceber que, ao longo do caminho, enquanto discorremos e debatemos unidos, Jesus aproxima-se pessoalmente e começa a caminhar ao nosso lado (cf. Lc 24, 15). Como os discípulos de Emaús, deixemos que Ele nos abra os olhos para o reconhecer, ajudando-nos a encontrar nele mesmo o sentido deste difícil mas encantador percurso de história que nos é concedido viver juntos.

Vós que trabalhais no campo da pastoral juvenil prestais um serviço inestimável à Igreja. Os jovens têm necessidade deste trabalho: de adultos e de coetâneos maduros na fé, que os acompanhem no seu caminho, ajudando-os a encontrar a vereda que conduz para Cristo. Mais do que a promoção de uma série de actividades para os jovens, esta pastoral consiste em caminhar com os jovens, acompanhando-os pessoalmente nos contextos complexos e às vezes difíceis em que se encontram imersos.

A pastoral juvenil está chamada a ouvir as interrogações dos jovens de hoje e, a partir delas, a dar início a um diálogo verdadeiro e honesto para anunciar Cristo na sua vida. E neste sentido, um diálogo autêntico só o pode promover quem vive uma relação pessoal com o Senhor Jesus, que transborda no relacionamento com os irmãos.

Foi por este motivo que vos reunistes, para criar uma «rede» de conhecimentos e amizades a nível europeu, graças à qual os responsáveis da pastoral juvenil do continente possam compartilhar as experiências vividas «concretamente» e as interrogações que delas surgem. Bem sabemos que ainda há muito para fazer. Peço-vos que nunca vos canseis de anunciar o Evangelho, com a vida e com a palavra: a Europa de hoje tem necessidade de o redescobrir!

Por conseguinte, desejo encorajar-vos a considerar a realidade contemporânea dos jovens europeus com o olhar de Cristo. Ele ensina-nos a ver não só os desafios e os problemas, mas a reconhecer as numerosas sementes de amor e de esperança espalhados pelo terreno deste continente, que deu à Igreja um grande número de santos e santas, e muitos deles são jovens! Não esqueçamos que nos compete a tarefa de semear, mas é Deus quem faz crescer as sementes por nós disseminadas (cf. 1 Cor 3, 7).

Enquanto semeais a Palavra do Senhor neste vasto campo que é a juventude europeia, tendes a ocasião de dar testemunho das razões da vossa esperança, com docilidade e respeito (cf. 1 Pd 3, 15). Podeis ajudar os jovens a dar-se conta de que a fé não se opõe à razão, e deste modo acompanhá-los para que se tornem protagonistas jubilosos da evangelização dos seus próprios coetâneos.

Enfim, queridos amigos, durante este ano dedicado à família e à vida consagrada, a pastoral juvenil está chamada a propor aos jovens um caminho de discernimento vocacional, a fim de que se preparem para seguir Jesus ao longo do caminho da vida conjugal e familiar, ou então de uma especial consagração ao serviço do Reino de Deus.

Rezo ao Senhor, por intercessão da Virgem Santa, para que o trabalho destes dias seja rico de frutos para o vosso compromisso no campo da pastoral juvenil e, antes ainda, para o vosso caminho de santidade, porque é precisamente a santidade que faz crescer a Igreja e abre os corações ao acolhimento do Evangelho. Peço-vos por favor que rezeis por mim, enquanto vos abençoo afectuosamente.

Vaticano, 11 de Dezembro de 2014.

 

FRANCISCUS

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana