Index   Back Top Print

[ EN  - ES  - IT  - PT ]

PALAVRAS DO PAPA FRANCISCO
À COMUNIDADE FILIPINA DE ROMA
 POR OCASIÃO DA BÊNÇÃO DO MOSAICO
DE SÃO PEDRO CALUNGSOD

Basílica Vaticana
Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013

 

Agradeço ao meu irmão, Cardeal Tagle, pelas palavras cheias de fé, repletas de dor e de esperança. Nestes dias, também eu estive muito próximo do vosso povo. E senti que a provação era forte, demasiado forte! Mas percebi também que o povo era forte! O que o cardeal afirmou é verdade: a fé surge das ruínas. A solidariedade de todos no momento das provações. Por que acontecem estas coisas? Não é possível explicar. Existem muitas coisas que nós não podemos compreender. Quando as crianças começam a crescer não compreendem as coisas e fazem perguntas ao pai e a mãe: «Pai, porquê? Porquê ? Porquê». Os psicólogos chamam-na «a idade dos porquês», «a idade dos porquês». Porque a criança não compreende... Mas se estivermos atentos veremos que a criança não espera a resposta do seu pai ou da sua mãe: mais um porquê e outro porquê. A criança precisa, naquela insegurança, que o seu pai e a sua mãe olhem para ele. Necessita dos olhos dos seus pais, necessita do coração dos sues pais. Nestes momentos de grande sofrimento não vos canseis de perguntar: «Porquê?». Como as crianças... E assim atraíreis o olhar do nosso Pai sobre o vosso povo; atraíreis a ternura do Pai do céu sobre vós. Como faz a criança quando pergunta: «Porquê? Porquê?». Nestes momentos de sofrimento, esta força seja a oração mais útil: a oração do «porquê?». Mas sem perguntar explicação, mas pedir simplesmente que o nosso Pai olhe para nós. Também eu vos acompanho, com esta oração do «porquê?».

 

 

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana