Index   Back Top Print

[ AR  - DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PL  - PT ]

VIAGEM APOSTÓLICA DO PAPA FRANCISCO
 A SARAJEVO (BOSNIA-HERZEGÓVINA)

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA DO SANTO PADRE
DURANTE O VOO DE REGRESSO DE
 SARAJEVO

Sábado, 6 de Junho de 2015

[Multimídia]


 

Padre Lombardi

Santidade, obrigado por vir estar connosco e nos ter cumprimentado a todos. Pensávamos que estivesse cansadíssimo esta noite, pelo que ser-nos-ia impossível beneficiar da sua palavra... Além disso vimo-lo «fogoso» com os jovens. Melhor assim; podemos ainda fazer-lhe algumas perguntas também nós.

Papa Francesco

Que quer dizer «fogoso»? Explica-me bem...

Padre Lombardi

Quer dizer que estava cheio de energia, verdadeiramente. Os jovens sentiam-se muito felizes.

Então nós escolhemos três perguntas à sorte e depois, se quiser mais, fá-las-emos, caso contrário, ficamo-nos pelas três perguntas...

A primeira, quisemos que fosse feita pelo nosso [colega] croata Silvije Tomašević, que está aqui.

Silvije Tomašević

Boa noite, Santidade! Naturalmente vieram aqui [a Sarajevo] muitos peregrinos croatas, que perguntam se Vossa Santidade virá à Croácia.... Entretanto, dado que estamos na Bósnia-Herzegovina, há também grande interesse pelo juízo sobre o fenómeno de Medjugorje.

Papa Francesco

Sobre o problema de Medjugorje, o Papa Bento XVI fizera, há tempos, uma comissão presidida pelo Cardeal Camillo Ruini; havia nela ainda outros cardeais, teólogos e especialistas. Fizeram o estudo e o Cardeal Ruini veio ter comigo e entregou-me o estudo, depois de tantos anos – não sei bem, 3-4 anos mais ou menos. Fizeram um bom trabalho, um bom trabalho. O Cardeal Müller [Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé] disse-me que convocaria uma «feria quarta» [uma reunião propositada] nestes dias; acho que se fez na última quarta-feira do mês [de Maio]. Mas não tenho a certeza... [Nota do Padre Lombardi: de facto ainda não se realizou a tal «feria quarta» dedicada a este assunto]. Estamos prestes a tomar decisões. Depois serão comunicadas. Por enquanto só se dão algumas orientações aos bispos sobre as directrizes que serão tomadas. Obrigado!

Silvije Tomašević

E a respeito da visita à Croácia?

Papa Francesco

A visita à Croácia? Não sei quando terá lugar. Agora lembro-me da pergunta que vós me fizestes quando fui à Albânia: «Porque começa a visita à Europa por um país que não pertence à Comunidade Europeia?»; e eu respondi: «É um sinal. Eu quereria começar a fazer as visitas à Europa, iniciando pelos países mais pequenos, e os Balcãs são países martirizados, sofreram tanto!» Sofreram tanto… A minha preferência está nisto. Obrigado!

Padre Lombardi

A segunda pergunta será feita por Anna Chiara Valle, de Família Cristã.

Anna Chiara Valle

Ao falar de quem deliberadamente fomenta o clima de guerra, disse aos jovens: temos os poderosos que falam abertamente de paz, mas por detrás comercializam as armas. Pode-nos aprofundar um pouco mais este conceito?

Papa Francesco

Sim, há hipocrisia, sempre! Por isso, afirmei que não é suficiente falar de paz; deve-se fazer a paz! E quem só fala de paz e não faz a paz, cai em contradição; e quem fala de paz e promove a guerra – por exemplo, com a venda das armas – é um hipócrita. É tão simples...

Padre Lombardi

Agora a terceira pergunta a cargo de Katia Lopez, do grupo de língua espanhola.

Katia Lopez (pergunta em espanhol)

Santo Padre, no seu último encontro com os jovens, falou detalhadamente da necessidade de prestarem muita atenção aquilo que lêem, àquilo que vêem: não pronunciou exactamente a palavra «pornografia», mas disse «fantasia nociva». Pode aprofundar um pouco mais este conceito da perda de tempo?

Papa Francesco

Temos a ver aqui duas coisas diferentes: as modalidades e os conteúdos. Quanto às modalidades, há uma que faz mal à alma, ou seja, estar demasiado apegado ao computador. Demasiado apegado ao computador! Isto faz mal à alma e tira a liberdade: torna-te escravo do computador. É curioso que muitas famílias, os pais e as mães, me dizem: encontramo-nos à mesa com os filhos e eles, com os seus telemóveis, estão noutro mundo. É verdade que a linguagem virtual é uma realidade, e não a podemos negar: temos de guiá-la para o caminho certo, porque é um progresso da humanidade. Mas quando isto nos afasta da vida comum, da vida familiar, da vida social, e também do desporto, da arte e permanecemos apegados ao computador, esta é uma doença psicológica. Claro! Segundo: os conteúdos. Sim, há coisas porcas, que vão da pornografia à meia-pornografia, aos programas vazios, sem valores como, por exemplo, programas relativistas, hedonistas, consumistas que fomentam todas estas coisas. Sabemos que o consumismo é um cancro da sociedade, o relativismo é um cancro da sociedade… Disto mesmo falarei na próxima encíclica, que sairá a público este mês. Não sei se respondi. Eu disse a palavra «porcaria» referindo-me a algo em geral, mas todos sabemos de que se trata. Há pais, muito preocupados, que não permitem computadores no quarto das crianças; os computadores devem estar num espaço comum da casa. São pequenas ajudas de que os pais lançam mão para evitar precisamente isto.

Padre Lombardi

Santo Padre, obrigado! A organização [do voo] diz que é preciso distribuir a refeição e outras coisas. Daqui a meia hora aterramos...

Pergunta

[pouco clara, mas diz respeito a uma eventual visita à França]

Papa Francesco

Sim, sim, tenho em programa ir à França. Prometi aos bispos.

Padre Lombardi

Obrigado, muito obrigado!

Papa Francesco

Agradeço o vosso trabalho, a vossa canseira nesta viagem... Muito obrigado pelo vosso trabalho, muito obrigado! E rezai por mim! Obrigado!

 



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana