Index   Back Top Print

[ PT ]

DISCURSO DO PAPA PAULO VI
POR OCASIÃO DA BÊNÇÃO DA ROSA DE OURO
PARA O SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA

Sábado, 12 de Agosto de 1967

 

Senhor Cardeal,
Queridos filhos do Brasil,

Acabamos de benzer a Rosa de Ouro, destinada ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida e temos agora a imensa satisfação de dirigir uma palavra ao dileto povo brasileiro, aqui tão distintamente representado.

Esta Rosa de Ouro, cuja concessão ao Santuário de Aparecida pessoalmente anunciamos ao Presidente eleito do Brasil, Marechal Arthur da Costa e Silva, quando da visita que êle Nos quis fazer em janeiro passado, e que o Nosso estimado Secretario de Estado, Cardeal Amleto Giovanni Cicognani, levará a seu destino como Nosso Legado, é um símbolo permanente do grande amor que o Papa vos consagra.

Dizei a todos os brasileiros, Senhor Cardeal, que esta flor é a expressão mais espontânea do afeto que temos por êsse grande povo que nasceu sob o signo da Cruz. No Santuário de Nossa Senhora Aparecida, ela dará testemunho de Nossa constante oração à Virgem Santíssima para que interceda junto do Seu Filho pelo progresso espiritual e material do Brasil.

Nós conhecemos muito bem, queridos filhos, o vosso amor à Mãe do Céu. Seguimos bem de perto a campanha pela reza do têrço em família, levada a efeito através de todos os meios de informação. Os laços sagrados e indissolúveis do matrimonio, fonte fecunda de um amor perene são assim sublimados pela oração no lar. Que Nossa Senhora seja sempre a vossa guia.

Desejaríamos ainda recomendar-vos urna coisa: nunca separeis Nossa Senhora de Cristo. Não se compreende a Mãe sem o Filho. Os privilégios de Maria Santíssima vêm-lhe de Jesus. Ela é como a lua: se o sol se apaga, não a veremos mais. Se, porém, os raios do sol lhe batem, então se ilumina. O culto de Maria é um culto introdutivo: vamos a Maria para chegar a Jesus. Amando Nossa Senhora dêste modo, poderemos compreendê-la na sua real grandeza e, através dela, chegaremos a Cristo Filho de Deus.

Que o nome bendito de Nossa Senhora Aparecida esteja sempre em vossos corações, como sinal seguro dos vossos passos no caminho ensinado por Jesus.

Pedindo-lhe que assista sempre ao Nosso estimado Cardeal de Aparecida, aos Cardeais e ao Episcopado, ao Senhor Bispo de Baurú, Dom Vicente Marchetti Zioni, aqui presente, representando o Cardeal Motta e a sua dileta Arquidiocese de Aparecida, ao Clero e às Famílias religiosas e seculares, ao representante oficial do governo brasileiro junto à Nossa Sé, Embaixador Henrique Souza Gomes e à colônia brasileira que reside nesta alma cidade de Roma e a todos vós, queridos filhos do Brasil, com o coração cheio de alegria vos concedemos urna especialíssima Bênção Apostólica.

 

 

                                                                      



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana