Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - FR  - IT  - PT ]

DISCURSO DO PAPA BENTO XVI
AO SENHOR
MUNIB A. YOUNAN
PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO LUTERANA MUNDIAL

Sala Clementina
Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

 

Queridos amigos luteranos

Estou feliz por saudar os representantes da Federação Luterana Mundial na ocasião da vossa visita oficial a Roma. Transmito os meus melhores e cordiais votos ao Bispo Munib Younan e ao Reverendo Martin Junge pelas suas respectivas eleições a Presidente e Secretário-Geral, juntamente com as minhas orações para o seu mandato de serviço.

Há cinco anos, no início do meu pontificado, tive a alegria de receber os vossos predecessores e manifestar a esperança que os laços estreitos e o diálogo intenso que caracterizaram as relações ecuménicas entre católicos e luteranos possam continuar a dar abundantes frutos. Com gratidão podemos valorizar os numerosos e significativos frutos produzidos durante décadas de debate bilateral. Com a ajuda de Deus foi possível eliminar lenta e pacientemente as barreiras e criar laços visíveis de unidade através do diálogo teológico e da cooperação efectiva, especialmente a nível das comunidades locais.

O ano passado marcou o décimo aniversário da assinatura da Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação, que demonstrou um passo significativo ao longo do difícil caminho para restabelecer a plena unidade entre os cristãos e um estímulo para um ulterior diálogo ecuménico. Nestes anos que conduzem ao quinto centenário dos eventos de 1517, católicos e luteranos são chamados a reflectir novamente sobre onde o percurso em direcção à unidade nos conduziu e a suplicar a guia e a ajuda do Senhor para o futuro. Nesta ocasião, noto com prazer que a Comissão Internacional Luterano—Católica Romana sobre a Unidade está a preparar um texto conjunto que documentará o que luteranos e católicos neste momento são conjuntamente capazes de argumentar relativamente às suas estreitas relações depois de cerca de cinco séculos de separação. A fim de esclarecer mais o entendimento da Igreja, que é actualmente o principal objectivo do diálogo ecuménico, a Comissão está a estudar o seguinte tema: Baptismo e Comunhão crescente da Igreja. Espero que estas actividades ecuménicas criem novas oportunidades a fim de que católicos e luteranos se aproximem nas suas vidas, no testemunho do Evangelho, e nos seus esforços para levar a luz de Cristo a todos os níveis da sociedade.

Nestes dias de jubilosa preparação para a celebração do Natal, confiemo-nos uns aos outros, e a nossa busca comum da unidade dos cristãos ao Senhor, que é Ele próprio a novidade autêntica que ultrapassa todas as nossa expectativas humanas (cf. Ireneu, Adv. Haer., IV, 34, 1).

Que a paz e a alegria deste período do Natal esteja com todos vós!

 

© Copyright 2010 - Libreria Editrice Vaticana

        



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana