Index   Back Top Print

[ DE  - EN  - ES  - FR  - IT  - PT ]

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II
POR OCASIÃO DA ABERTURA
DO ANO JUBILAR EM BELÉM

 

É-me grato saber que, na proximidade do Natal, os mais altos representantes dos cristãos da Terra Santa estão reunidos num acto ecuménico, em preparação para a abertura do Ano jubilar que comemora o bimilenário do nascimento do nosso Senhor e Salvador, quando dirigiremos súplicas sempre mais instantes ao Espírito Santo, para implorar a graça da plena comunhão (cf. Tertio Millennio adveniente, 34).

Para os cristãos da Terra Santa e, de facto, para todos os cristãos do mundo, este encontro em Belém confirma que os lugares onde Jesus transcorreu a sua vida terrena, deu o próprio testemunho, morreu e ressuscitou, recordam constantemente a graça que n'Ele recebemos e nos exortam com urgência a revigorar a nossa vontade e o nosso empenho de sermos fiéis à sua oração:  Ut omnes unum sint.

Que o Grande Jubileu conduza todos os discípulos de Cristo a expiarem os pecados contra a unidade e a trabalharem por acelerar o advento da hora sagrada em que haveremos de invocar o nosso Pai celeste com uma só voz!

Por uma feliz coincidência, na celebração ecuménica desse dia participam os Secretários das Comunhões mundiais cristãs. Também a eles envio as minhas cordiais saudações e o meu encorajamento para os seus esforços por estreitar os vínculos de fraternidade e de cooperação.

Oro para que este solene evento ecuménico em Belém, na vigília do aniversário do nascimento de Cristo, faça aumentar a nossa consciência do facto que, "tal como então, também hoje Cristo pede que um ímpeto novo reanime o empenho de cada um em ordem à comunhão plena e visível" (Ut unum sint, 100). Com esta ardente esperança saúdo-vos a todos no Senhor.

Vaticano, 4 de Dezembro de 1999

 

IOANNES PAULUS PP. II



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana